A IMPLEMENTAÇÃO DO PROGRAMA INTERNACIONAL ROOTS & SHOOTS EM PORTUGAL TEVE LUGAR EM SINTRA NO DIA 1 DE ABRIL 2006, COM UMA ACÇÃO DE FORMAÇÃO PARA PROFESSORES NA ÁREA DA EDUCAÇÃO HUMANITÁRIA E AMBIENTAL

Coordenadoras Roots and Shoots Portugal:

Constança Carvalho, Inês Pimenta e Mariana Crespo

 

Jane Goodall tornou-se mundialmente famosa devido à investigação que desenvolveu sobre o comportamento de chimpanzés na Tanzânia. Embora tenha iniciado a sua carreira como investigadora, chocada pelo modo como os animais são tratados, ao longo dos anos tornou-se cada vez mais activista. Fundou o Jane Goodall Institute que possui agora 22 representações espalhadas pelo mundo. O objectivo desta organização é incentivar a capacidade de cada indivíduo de agir em prol da melhoria do ambiente. Jane Goodall acredita que cada indivíduo pode fazer a diferença na conservação do planeta e de todos os seres que nele habitam. Desta maneira, ocupa a sua agenda divulgando esta mensagem por todo o mundo. O Jane Goodall Institute (JGI) coloca a sua visão em prática, através da implementação de vários programas, sendo um dos quais o Roots & Shoots (R&S), o programa internacional de acção para a juventude.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Breve História do Programa Roots & Shoots

Em 1991, dezasseis alunos de diferentes escolas do secundário visitaram a Jane Goodall na sua casa em Dar es Salam na Tanzânia. Nesta conversa informal sobre o ambiente e comportamento animal, temas que não eram abordados no currículo das escolas, os alunos revelaram as suas preocupações em relação ao abate de elefantes e ao modo como as galinhas eram manuseadas nos mercados locais. Nestes mercados as galinhas vivas, expostas para venda, encontravam-se penduradas pelas patas, podendo estar nesta posição um dia inteiro. Os alunos decidiram agir para terminar com esta prática. Construíram gaiolas com folhas de bananeira e ramos e ofereceram-nas aos vendedores do mercado pedindo-lhes para passarem a colocar aí as galinhas. Esta actividade teve tanto sucesso, que os alunos voltaram às suas escola decididos a encontrar mais jovens e juntos agirem. Estes grupos de jovens foram denominados de Roots & Shoots (R&S), simbolizando o poder da juventude e desde essa altura mais de 7500 grupos se registaram em mais de 90 países.

 

JGI's Roots & Shoots

“Por baixo da terra as raízes estendem-se por todo o lado constituindo uma firme fundação. Os rebentos parecem muito fracos, mas para chegarem à luz podem até partir muros. Imagina que os muros são os problemas que infligimos no nosso planeta. Centenas e milhares de raízes e rebentos, centenas e milhares de jovens em todo o mundo podem partir esses muros. Tu podes mudar o Mundo!”

Dr Jane Goodall

Faça Download

da ficha de inscrição

para registar o seu grupo

Objectivo

O objectivo central deste programa é fazer com que os jovens olhem para o ambiente que os rodeia, para si próprios, decidam que melhorias podem ser realizadas, e actuem para as fazer. Ao desenvolverem os seus projectos apercebem-se que com o seu próprio esforço podem contribuir para uma sociedade sustentável. Os adultos também podem participar neste programa ao ajudarem na coordenação de projectos ou desenvolvendo as suas próprias actividades.

O programa Roots & Shoots encoraja os jovens:

- A tomarem iniciativas para melhorar o ambiente que os rodeia;

- A cooperarem e a aceitarem responsabilidades;

- A adquirirem conhecimento, compreensão e respeito pela natureza;

- A desenvolverem a sua auto-estima e confiança e

- A compreender pessoas de diferentes culturas, grupos étnicos, religiões, níveis socio-económicos e países através de uma rede global de contacto.

Como iniciar um grupo? O que esperar de um workshop de formação R&S?

 

O workshop de formação tem um carácter teórico-práctico, é obrigatoriamente presencial e tem a duração mínima de uma manhã/tarde.

 

Teórico

O início do workshop inclui um breve enquadramento histórico do programa Roots & Shoots, do trabalho desenvolvido pelo Instituto Jane Goodall, bem como dos marcos históricos conseguidos pelo trabalho de investigação de Jane Goodall.

Abrange também as características a considerar na criação de um grupo Roots & Shoots, tendo em conta a filosofia do programa e das motivações, bem como limitações, dos participantes.

 

Práctico

Após a exibição dos conteúdos teóricos, os participantes do workshop são convidados a formar grupos de trabalho nos quais simulam a criação de um grupo Roots & Shoots e respectivos planos de acção. Exemplos de perguntas a responder durante o exercício práctico:

  • Definir objecto de acção: Qual é o problema que mais me incomoda? O abandono de animais na minha cidade? O lixo espalhado pelas ruas? A má alimentação e falta de alternativas vegetarianas nas escolas?

  • Definir plano de acção: De que maneira é que eu consigo mudar isso? Será possível criar algum tipo de estrutura que possa responder ao problema?

Requisitos

Todos os grupos R&S têm que satisfazer os seguintes requisitos:

  • Planear e executar pelo menos um projecto por ano;

  • O projecto tem que ser baseado em pelo menos um dos três temas centrais ao programa R&S: comunidade humana, animais e ambiente;

  • Inscrever-se na página oficial do Roots & Shoots e actualizar os projectos que o grupo desenvolver

Os grupos simulados no workshop não são vinculativos, mas são um excelente ponto de partida! Após a formação, fica ao critério dos participantes continuar o trabalho desenvolvido, ou começar outro grupo de raíz. Durante toda a duração do exercício, os participantes podem contar com o apoio dos elementos da SPEdH presentes para orientar os grupos, apoio esse que se extende ao futuro dos grupos.

 

Roots&Shoots nas escolas

O programa não está limitado ao ambiente escolar, mas na prática muitos dos projectos são desenvolvidos com as escolas. O programa Roots & Shoots pode contribuir para os principais objectivos educativos de uma escola. Os participantes nos grupos Roots & Shoots aprendem a trabalhar e planear de modo independente, desenvolvem uma percepção mais abrangente sobre o que os rodeia, um maior sentido de responsabilidade e estabelecem um elo de ligação entre a escola e a sua comunidade.

Caso tenha interesse em realizar um workshop Roots & Shoots na sua escola, por favor queira contactar a SPEdH.


Para a formação de um grupo R&S é sempre necessário um adulto empenhado na coordenação das actividades do grupo.

Obter ficha de inscrição para criação de um grupo Roots & Shoots.

Benefícios

Uma vez registado como grupo oficial do R&S, o grupo torna-se membro de uma rede global de jovens empenhados em melhorar o ambiente que os rodeia para as pessoas, animais e natureza. O grupo passa também a ter ao seu dispor todos os benefícios oferecidos pelo JGI:

- O manual R&S, que é um guia para o planeamento de actividades;
- A
ceder à rede interna do Roots and Shoots, onde todos os grupos de todo o mundo registam e partilham os seus projectos
- A Newsletter Internacional bianual do R&S;
- Apoio e material informativo do JGI para o desenvolvimento de projectos;
- Participação no Partnerships in Understanding, a rede de contacto global que liga todos os grupos R&S.

Partnerships in Understanding

É um programa que põe em contacto os grupos R&S de todo o mundo. Ao partilharem informações e ideias, os jovens aprendem a apreciar a própria cultura do seu país e aprendem sobre a cultura de outros países. Os grupos trocam cartas, e-mails, fotografias, jogos, etc. Através do programa Partnerships in Understanding os jovens discutem temas e oferecem soluções, é um fórum que ultrapassa todas as fronteiras culturais e geográficas.

Conservação baseada na comunidade

Envolvendo as comunidades na preservação do ambiente natural.

Alternativas inteligentes

Poderá uma nova maneira de cozinhar salvar as florestas? O grupo R&S – Osceola de St. Cloud, Florida está a desenvolver “fogões solares”. Utilizar a energia solar em vez de lenha para cozinhar os alimentos é uma alternativa que faz sentido para toda a gente: menos árvores são abatidas, importantes habitats florestais são preservados, e menos tempo e energia são despendidos na procura de material combustível. O grupo pretende vender os fogões para juntar dinheiro para Solar Cookers International, uma organização que promove a confecção de alimentos a energia solar, em países em desenvolvimento, que ainda dependem de lenha para combustível. Saiba mais sobre os benefícios do cozinha solar no site www.solarcookers.org

Comité local

O grupo R&S-Nepal, preocupado com a prática de pesca com venenos, que pode arruinar a saúde de ribeiros e rios, realizou um inquérito na sua área e descobriu que esta era uma prática muito utilizada. Decidiu envolver toda a comunidade na procura de uma solução criando um comité local, com as pessoas interessadas neste problema. O comité colocou sinais junto de ribeiras e rios sobre os problemas associados à pesca com venenos, e iniciou um programa que visa aplicar coimas aos pescadores que utilizarem esta técnica.

Mais do que dinheiro

O grupo R&S Coco Island Shark, na Costa Rica soube que as populações locais de tubarões estão ameaçadas devido à pesca que visa apenas a recolha da barbatana de tubarão. Os estudantes angariaram dinheiro para doarem a organizações que trabalham para proteger os tubarões. Como o grupo R&S sabia que o problema iria continuar, a não ser que as pessoas compreendam como esta prática é prejudicial e de como o seu ecossistema marinho é único e importante, o grupo decidiu organizar também campanhas educacionais para os estudantes das escolas locais e escrever cartas aos órgãos oficiais. Foi também organizada uma competição de futebol que juntou equipas de diferentes locais e ajudou a chamar a atenção para os problemas relacionados com esta prática de pesca.

Portugal

O grupo "Rebentos, Raízes e Cabrinhas", formado no 2º Workshop Roots & Shoots em Sintra, Portugal está actualmente a procurar implementar um projecto de promoção do pastoreio de gado caprino com o objectivo de promover a conservação e valorização da paisagem rural da Serra de Sintra através de:

1. Formação e divulgação ambiental: Desenvolvimento de projectos educativos que potenciem a relação entre as escolas e o meio.
2. Conservação da biodiversidade: Conservação das espécies e habitats importantes para a conservação da Natureza; Gestão florestal e recuperação de áreas ardidas; Promoção das formas tradicionais de uso do solo - agricultura e pastorícia
3. Fixação de actividades económicas e criação de oportunidades de emprego ligados ao meio rural: Promoção e diversificação da economia, acompanhada de aquisição de capacidades por parte das populações locais.